noticias

Rede de telescópios Nautilus será mais poderosa que James Webb, dizem astrônomos

Daniel Apai, professor de astronomia e ciências planetárias da Universidade do Arizona, nos Estados Unidos, revela que um telescópio revolucionário atualmente em obras tem a capacidade de captar surpreendentemente cem vezes mais luz do que o Telescópio Espacial James Webb (JWST) .

 

que atualmente detém o título de observatório mais poderoso do mundo. Apai explica que o principal fator de diferenciação deste telescópio inovador, conhecido como Nautilus Space Observatory (NDSO), reside na implementação de uma lente incrivelmente fina, leve e prontamente produzível.

 

 

Apai, em artigo publicado no site The Conversation, elucida a utilização de espelhos expansivos por James Webb para coletar dados dispersos pela vasta extensão de nosso universo. Após a contemplação, torna-se evidente que o próximo telescópio suplantará esses espelhos pesados ​​com lentes que são mais finas e mais leves.

 

Essa mudança em direção a equipamentos mais simplificados tem o potencial para os cientistas implantarem várias unidades Nautilus no espaço sideral.

 

estabelecendo assim uma rede de potentes telescópios.

 

Com o auxílio de um aplicativo, o telescópio inteligente é capaz de localizar e identificar estrelas, planetas e asteróides. Esta tecnologia inovadora permite aos usuários acessar facilmente informações sobre objetos celestes no céu noturno.

 

Atualmente, a maioria dos telescópios espaciais tem a capacidade de identificar exoplanetas que estão situados a milhões de anos-luz de distância do nosso planeta. No entanto, os cientistas argumentam que é imperativo despachar observatórios equipados com maior sensibilidade para obter informações precisas sobre a composição química desses corpos celestes.

 

  • fonte: tecmundo.com