Desenvolvimento de veículos elétricos de duas rodas pode acelerar a transição energética do Brasil

Em um período de pouco mais de dez anos, os veículos elétricos tornaram-se cada vez mais predominantes nas áreas urbanas em todo o mundo.

No entanto, é importante notar que a maioria desses veículos são considerados carros de luxo ou SUVs, tornando-os financeiramente inatingíveis para a maioria dos indivíduos.

 

Por outro lado, em várias nações orientais, uma revolução silenciosa, mas poderosa, está ocorrendo: o surgimento de veículos elétricos de duas e três rodas.

 

 

As motocicletas elétricas superam os carros elétricos em termos de eficiência, tanto no consumo de recursos naturais quanto em seu efeito no tráfego urbano. Essas motocicletas são de tamanho compacto e possuem baterias modulares e leves, reduzindo assim a necessidade de extração mineral extensa e minimizando o tempo necessário para recarga.

 

 

Em termos práticos, todos esses fatores servem para simplificar e reduzir a complexidade do desafio da transição energética.

 

 

A China, sendo o principal mercado global para esta categoria específica de veículos, experimentou uma taxa de crescimento anual constante de 25% de 2015 a 2021. Como resultado, o país responde atualmente por quase metade da frota global total, que já é 14 vezes maior que a frota de carros elétricos.

 

  • fonte: tecmundo.com
Back To Top